Você considera sua equipe engajada?

Colaboradores engajados são aqueles cuja motivação para trabalhar em sua empresa vai muito além da remuneração no final do mês.

Eles enxergam sentido nas tarefas que desempenham diariamente, identificam-se com a cultura organizacional e invariavelmente são apaixonados pelo que fazem.

Uma equipe engajada, em teoria, é o que toda empresa deseja para si, certo? Então por que será que a falta de engajamento é regra comum na maioria dos países, inclusive no Brasil?

Quais são as causas dessa falta de engajamento? Como ela pode impactar sua empresa e o que fazer para lutar contra essa corrente?

É o que você descobrirá neste artigo. Venha conosco mais uma vez!

O impacto do engajamento numa organização

Um funcionário engajado tem um valor inestimável para a empresa, porque sua energia e capacidade produtiva são um dos principais motores que a movem.

Ele costuma tomar para si as responsabilidades de suas tarefas, pois sente-se em sincronia com suas funções e consciente do importante papel que desempenha, além de ser proativo e estar sempre disposto a contribuir positivamente.

São funcionários como esses que trazem inovação e ajudam as organizações a superar turbulências.

Fica evidente que o engajamento dos membros das equipes e departamentos deve ser uma das prioridades de gestores e diretores em qualquer setor da economia.

Então por que há tantos colaboradores desengajados e desconectados com seus cargos?

De acordo com uma pesquisa da Gallup, somente 13% dos funcionários do mundo são engajados com o que fazem. Você vivencia essa situação dentro de sua empresa?

Então, para começo de conversa, aprenda a identificar as causas da falta de engajamento.

As possíveis causas da falta de engajamento

As sementes geradoras da falta de engajamento são de natureza diversa, podendo inclusive partir do próprio colaborador, do momento que ele vive, bem como da economia, da política etc. No entanto, o mais comum é que ela brote dentro da própria empresa.

Lideranças despreparadas, estagnação, falta de estímulo a novas lideranças, comunicação interna ineficaz, metas inalcançáveis e desconexão entre a gerência/diretoria e os colaboradores são algumas das principais razões.

Dessas, entendemos que lideranças problemáticas e desestruturadas têm um impacto particularmente devastador.

Líderes protagonistas e agregadores têm o dom de estimular uma comunicação limpa e significativa entre os membros da equipe.

Além disso, eles se colocam a serviço do coletivo, ajudando cada membro em seu desenvolvimento individual e deixando o terreno fértil para que novos líderes surjam.

Essa dinâmica funciona como um motor de propulsão para o funcionamento saudável da empresa.

Uma liderança despreparada, por outro lado, afeta a todos de forma negativa.

De fato, ela cria barreiras para a concretização dos objetivos empresariais, pois desencadeia um efeito cascata que se propaga entre os colaboradores que estão sob sua gestão, semeando a desmotivação e atrapalhando performances.

O mesmo acontece quando a comunicação interna é falha.

As consequências da falta de engajamento

Se você está lendo este post, assumimos que já presenciou as consequências da falta de engajamento entre seus funcionários, e, a partir dessa experiência, deseja prevenir que sua empresa sofra (ou continue sofrendo) com ela.

A consequência mais comum é a baixa na produtividade e a redução da performance individual e coletiva. O capital humano deixa de ser uma vantagem competitiva para se tornar um empecilho para novos projetos e desafios.

Com o tempo, se a situação não for mitigada, cria-se um sentimento de descrença na trajetória da empresa, em sua cultura, na imparcialidade da comunicação e até nas palavras e ações dos próprios diretores e gestores. As tarefas deixam de fazer sentido e os gargalos passam a ser “empurrados com a barriga”.

Naturalmente, imprecisões e erros tornam-se cada vez mais comuns e graves. A rotatividade aumenta e, com ela, o sentimento de que “é assim mesmo”.

Há funcionários que, segundo a classificação da Gallup, tornam-se ativamente desengajados, ou seja, passam a boicotar a empresa e negativar suas ações, influenciando os colegas e contagiando o ambiente de trabalho.

Mas como evitar que esse cenário se instale e se agrave? Trabalhando para manter sua equipe engajada. Saiba como a seguir!

Como manter sua equipe engajada 

O primeiro passo para entender o que está causando falta de engajamento dentro de sua empresa, é fazer um estudo específico com seus colaboradores e entender as raízes do problema.

Elabore um questionário ou programe avaliações sistemáticas que resultem em informações quantificáveis, feedbacks úteis, que possam gerar ações concretas.

Com os dados em mãos, não fique apenas na teoria, trace caminhos, metas e metodologias para colocá-las em prática.

Quer inspiração para agir?

Que tal fazer um benchmarking comportamental? É muito válido estudar como outras empresas, ainda que de setores distintos, trabalham para manter seus funcionários engajados.

O engajamento e a liderança

Lembre-se de que a liderança é um dos pontos cruciais para manter colaboradores engajados, já que funciona como um elo de ligação entre a força produtiva e a diretoria.

Portanto, escolha bem seus líderes e gestores, e descubra como um líder facilitador pode ajudar muito nesse quesito.

Faça um trabalho educativo com seu time de gestores e os conscientize de que seu papel é fundamental na manutenção dos níveis de engajamento entre os colaboradores.

Informe-se sobre programas como o Crie Engajamento, que busca educar líderes protagonistas por meio de técnicas de facilitação, desenvolver habilidades de liderança e conectar pessoas.

Invista em ferramentas eficazes de comunicação interna e tenha uma cultura organizacional com a qual as pessoas se identifiquem.

Para isso, aceite sugestões dos colaboradores. Saiba que a cultura ganha vida e aplicabilidade com a interação entre os indivíduos e suas contribuições diárias.

Ambientes participativos e inovadores

Nutra um ambiente participativo em sua organização, no qual a colaboração é valorizada e os funcionários se sintam à vontade para dialogar com seus pares, com gestores e diretores, trocar feedbacks, sugerir melhorias e questionar o status quo.

Quanto mais aberta ao diálogo e à participação sua empresa for, quando mais autonomia e protagonismo o colaborador tiver, mais fácil será alcançar altos níveis de engajamento e fazer disso uma vantagem competitiva.

Pensando em como melhorar o engajamento dentro das empresas, a Manifesto 55 criou o programa Crie Engajamento. Entre em contato com nossa equipe pelo email contato@manifesto55.com, e saiba mais sobre como aplicar ferramentas de engajamento na sua organização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Impact Hub Floripa

Rodovia Dr. Antônio Luiz Moura Gonzaga, 3339
Sala 101, bloco B – Rio Tavares, 88048-301
Florianópolis - SC - Brasil

contato@manifesto55.com

Assine nossa Newsletter

Receba novidades da Manifesto 55, enviadas a cada 3 meses, diretamente no seu e-mail.

Redes Sociais

Junte-se a nós e acompanhe nossa Jornada pelas redes sociais

Copyright © 2019
MANIFESTO 55 | Experiências Transformadoras
Política de Privacidade